Aumento da oferta de imóveis no Rio Grande do Sul derruba preços e favorece compradores

Mercado imobiliário Gaúcho aposta em recuperação no volume de negócios depois de um período de recessão. Valores caíram 1,4% em média. As placas de “vende-se” espalhadas pelas cidades são um termômetro de como anda o mercado imobiliário no RS. São milhares de ofertas de imóveis à espera dos compradores. Nas janelas de casas, prédios, sacadas, grades e muros, as ofertas se multiplicam por diversas regiões.

Em Porto Alegre, por exemplo, são mais de 14 mil imóveis para negócio. Porém, a procura ainda é bem menor do que a oferta. O Secovi/RS informa que o preço dos imóveis na capital caiu em média 1,40% em um ano e varia bastante dependendo a região. Levantamento da entidade mostra que, em um bairro nobre, o metro quadrado pode passar de R$ 6,5 mil. Já em locais mais populares, o valor cai pela metade.

Variação de preço no interior - em Santa Cruz do Sul, cidade que fica a 150km de Porto Alegre, o metro quadrado pode ficar entre R$ 2 e 8 mil reais. O valor varia conforme o bairro da cidade. Nas regiões da Campanha, da Fronteira Oeste e na Central do estado os preços são parecidos: em torno de R$ 3 mil. Já no Sul do estado e na Região Noroeste, o mesmo metro quadrado custa R$ 500 mais caro.

Aumentou significativamente a oferta. Estimava-se uma faixa de 10% de aumento na oferta, isso deve favorecer o comprador, ou seja, o consumidor final do ramo imobiliário. Com essa demanda, muitas vezes as imobiliárias conseguem melhorar o preço de venda de imóveis.

Há mais de um ano, a dona de casa Edires Soares Carlos procura por um imóvel. “Estamos sempre procurando, fim de semana a gente tira o fim de semana pra estar indo à procura”, destaca. Com uma boa negociação, o imóvel pode caber no seu bolso. Então confira nossas ofertas de imóveis e venha negociar com um corretor da Dimóvel.

Adaptado de: publicidadeimobiliaria.com